Liderança

Recentemente participei de um debate com um grupo de gestores sobre Liderança, nesse grupo havia somente pessoas que ocupavam cargos de liderança em uma grande empresa brasileira.

Refletindo sobre Liderança chegamos à óbvia conclusão de que um líder pode fazer a diferença para sua equipe, acreditando, apoiando, dando exemplo e explorando o potencial de cada membro da equipe.

Quando começamos a discutir a melhor maneira de explorar o potencial de uma equipe houve certa tensão naquele tão amistoso encontro, alguns gestores se manifestaram dizendo que não, que aquele fulano de sua equipe não tinha jeito, que ciclano era mais lento que uma tartaruga e alguns ainda disseram que chegaram a ponto de ter vontade de “matar” o abençoado.

Curiosamente aqueles que se preocupavam em entender os motivos, os sonhos, as ambições e a história de vida de cada um dos funcionários tinham resultados melhores e conseguidos de maneira efetivamente mais feliz, tinham melhor qualidade de vida, se sentiam em pleno estado de saúde e mantinham excelentes relações familiares. Seus liderados mesmo por vezes tirados de sua zona de conforto se sentiam acolhidos e encorajados a realizar seus sonhos mais íntimos, tinham mais confiança em suas capacidades e competências, se sentiam mais motivados, tinham mais auto-estima e eram mais desejosos de sucesso.

Cada ser humano possui dentro de si seu sistema de crenças, seus valores, sua cultura e esses aspectos são formadores do caráter, da conduta, do comportamento e da educação de um ser humano. Os líderes de sucesso sabem que por trás de resultados existem pessoas, e que cada ser humano tem dentro de si um potencial ilimitado.

Ouvi uma história que ilustra bem o que acabei de escrever, em meados de 1800 na China, onde com o crescimento e expansão comercial daquele país decidiu-se construir uma estrada, e essa estrada passaria por um monastério onde viviam monges. Esses monges adoravam a uma estátua de Buda de barro que permanecia nesse local há mais de 5 séculos. Durante a demolição do templo, os operários trouxeram um guindaste para transferir daquele local imagem do Buda de Barro, conforme o Buda de Barro era içado ao alto pelo enorme e estrondoso guindaste, a chuva começará a cair e nesse momento os monges que acompanhavam essa mudança notaram uma pequena rachadura naquela enorme estátua e decidiram esperar por mais um dia até que a chuva parasse e que fossem trazidos outros instrumentos para que a estátua não sofresse nenhum dano durante a mudança.

Durante a noite, um desses monges foi inspecionar a estátua e percebeu que as rachaduras aumentaram consideravelmente, observando-a atentamente notou que do fundo de uma dessas fendas surgia um inesperado brilho dourado. Resolveu assim, chamar seus colegas que estavam descansando para verificar sua inesperada descoberta, levarão consigo então com lanternas, enxadas, cinzéis e martelos. Ao chegar na enorme estátua que mesmo coberta se desmanchava e os monges resolveram então tirar todo o barro que encobria aquela estátua e descobriram através daquela inesperada fenda que por baixo do barro o que existia era Ouro maciço.

Nesse caso, o inesperado e a eventualidade trouxeram a tona um Buda de ouro maciço, de mais de 5 toneladas, que vale mais de 750 milhões de dólares e que atualmente é visitado por milhares de pessoas diariamente.

Fica aqui a reflexão: será que não temos nas nossas equipes, seres humanos de ouro maciço que foram encobertos durante toda sua vida e carreira pelo barro de suas crenças, dos valores familiares e da baixa auto-estima? Cabe a nós líderes, usarmos nossas enxadas, cinzéis, martelos e lanternas para descobrirmos dentro de cada ser humano de nossa equipe o ouro maciço que cada um deles certamente possui dentro de si.

8 comments

  1. Otima reflexao, exemplifica muito bem o que deixamos de enxergar em nosso cotidiano, autenticas habilidades e verdadeiros talentos.

    FYI: 2 palavras nao condizem com o tempo verbal do acontecimento.

  2. Precisamos mudar o olhar um pouco e ter empatia , cada um tem uma história , estas histórias podem ter feridas abertas e traz tantos desconfortos. Mas podemos mudar um pouquinho que seja desta história se fizer nossa parte com profissionalismo mas com amor também.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda a pergunta abaixo: *